quarta-feira, 27 de julho de 2011

Como plantar: Framboesa

Ideal para o cultivo em regiões montanhosas, a fruta é boa fonte de renda para o agricultor pelo fácil cultivo e pela possibilidade de preparo de geléias caseiras

Texto João Mathias
Consultores Rafael Pio e Silvana Catarina Sales Bueno*


Após uma única florada, a framboeseira produz milhares de frutos. E nem é preciso de adubação extra ou de tratos especiais para isso. É que, na realidade, cada gominho presente na framboesa (são cerca de 75 a 80 deles) se trata de um fruto verdadeiro.

Semelhante à amora-preta, com tamanho que raramente ultrapassa 20 milímetros, a framboesa se diferencia por ter fruto oco e coloração que varia do amarelo ao vermelho e negro. Rica em vitamina C, possui sementes dotadas de fibras insolúveis, que são eficazes na prevenção da prisão de ventre.

A framboesa vem sendo bastante difundida na industrialização de polpa congelada, sucos, iogurtes, sorvetes, gelatinas e geléias. Mas é também muito apreciada in natura, o que torna seu cultivo atraente para áreas com atividades de turismo rural. Rústica, a framboeseira apresenta problemas mínimos com doenças e pragas no cultivo.

Calda: cresce o uso da fruta na fabricação de iogurtes, sorvetes, gelatinas e doces

Ótima para ser plantada em locais frios, a planta encontra boa produção em áreas de verão ameno e com temperaturas menores que sete graus por mais de 250 horas no inverno. Por isso, é cultivada principalmente na região da alta Mantiqueira, em cidades como Gonçalves, em Minas Gerais; Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal, em São Paulo; assim como em Caxias do Sul e Vacaria, no Rio Grande do Sul.

Original dos campos do centro e norte da Europa e de parte da Ásia, pertence à família das Rosáceas. Delicada, suculenta, de sabor ligeiramente ácido, nasce de uma planta arbustiva, com caule ereto e ramos armados, cheios de espinhos, mas facilmente descartáveis. As folhas possuem de três a cinco folíolos e as flores são de cor branca.

Apesar de ser uma planta rasteira, não se recomenda a formação de parreiras. A produção ocorre apenas nas extremidades dos ramos. O mais indicado é deixar que se desenvolva no canteiro, com o uso de espaldeiras para ajudar no apoio dos ramos.

Raio X

Solo: rico em matéria orgânica e bem drenado

Clima: frio

Área mínima: quatro plantas produzem 500 gramas de geléia

Colheita: entre novembro e dezembro e em abril

Custo: 2,50 reais a muda

Mãos à obra

INÍCIO - baixas temperaturas são ideais para o desenvolvimento da framboeseira, mas cada variedade tem exigências diferentes. Leve isso em consideração na escolha do local para o plantio. As mais recomendadas são autumm bliss, heritage e batum. Comece a cultivar no início de setembro, quando as mudas atingirem 50 centímetros de altura.

MUDAS - o custo inicial de uma muda é de cerca de 2,50 reais. Mas, na primeira poda, já podem ser retiradas do próprio pomar estacas para novos plantios. Faça isso nos meses de maio a julho, durante a poda hibernal (de inverno). As estacas devem ter comprimento de 15 a 20 centímetros, colocadas em feixes e enterradas em locais sombreados e úmidos. Rebentos também podem ser utilizados, desde que o local não possua problemas com doenças de solo.

ESPAÇAMENTO - entre as plantas, deixe um espaço de 0,30 metro e, entre linhas, de dois a 2,5 metros. Na adubação, aplique três litros de esterco de curral curtido e 40 gramas de superfosfato simples por cova.

ESPALDEIRA - o sistema de condução utilizado é o de espaldeira simples, com um fio de arame passando a 1,20 metro de altura. Amarre nele o ramo principal de cada planta com barbante ou escore-o com bambu.

TERRENO - a framboeseira se adapta a solos de textura média, ricos em matéria orgânica e com pH de 5,0 a 5,5. Podem ser planos ou inclinados, mas sem excesso de umidade.

AMBIENTE - regiões com chuvas ao redor de 700 a 900 milímetros favorecem o seu desenvolvimento, apesar de estimularem na época da colheita a ocorrência de doenças nos frutos, como a ferrugem e podridões. A framboeseira vai bem em locais com altitude entre 1.300 e 1.400 metros, mas também pode se adaptar a níveis de até 500 metros.

PRODUÇÃO - a frutificação ocorre cerca de um ano e meio após as mudas serem levadas para o local definitivo. Colha os frutos maduros e com cuidado, pois são delicados. Novembro, dezembro e abril são os melhores meses para a colheita. A framboesa pode ser conservada a zero grau e sob umidade de 90% a 95% por quatro dias. Se for usada para polpa, lave em água corrente e congele.

CUIDADOS - após o período de produção, deve ser feita a poda. Desbaste a planta com a retirada de todos os galhos que frutificaram e conduza uma nova brotação até o fio de arame. Os novos frutos nascem dos ramos formados no ano.



* Rafael Pio é engenheiro agrônomo e professor da Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Rua Pernambuco, 1777, Caixa Postal 1008, CEP 85960-000, Marechal Cândido Rondon, PR, tel. (45) 3284-7901, rafaelpio@hotmail.com

Onde comprar: as mudas podem ser adquiridas na Cati - Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, Núcleo de Produção de Mudas de São Bento do Sapucaí, tel. (12) 3971-1306.

Mais informações: Silvana Catarina Sales Bueno, pesquisadora da Cati/Núcleo de Produção de Mudas de São Bento do Sapucaí, tel. (12) 3971-1306, scsbueno@cati.sp.gov.br

Fonte: http://revistagloborural.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC1602263-4529,00.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário